The Walking Penguin - Episodio 2



O grupo não tinha andado muito, iam vasculhando cada iglu à procura de coisas que poderiam usar para sobreviver nesse novo mundo. Ainda não haviam encontrado nenhuma criatura, o que era bom, mas logo chegariam na Plaza e todos estavam preparados para o primeiro contato. A poucos metros de lá eles pararam para verificar alguns outros iglus.



Bolo: Será que temos sobreviventes aqui?
Rafaars: Os zumbis ainda não chegaram, mas não tenho certeza. Muita gente deixou sua casa.
Rafinho: Rafaars e Fofucho chequem os iglus, vou para a Plaza checar como ela está.
Bolo: Vou junto com você, se estiverem zumbis não vai querer estar sozinho.


Os dois foram andando cautelosos por um caminho no meio da mata, eles estavam evitando andar nas trilhas mais famosas para não encontrar nenhum zumbi e isso os fazia mais lentos.


Rafaars: Não podemos ficar parando sempre, temos que ir mais rápido para o Acampamento. Lá terão armas de verdade, não pedaços de pedras ou gnomos de jardim.
Fofucho: Quanto mais rápido formos melhor, mas esta sugerindo que deixemos eles?
Rafaars: Seriamos mais rápidos, mas não podemos.
Fofucho: Concordo, mas estamos indo pelo caminho errado.
Rafaars: Como assim?
Fofucho: Temos que ir pelo lago ou ir para o Dojo, um lugar com poucas pessoas.
Rafaars: Faz sentido, mas já estamos aqui vamos para o Acampamento e vemos o que fazer.
Fofucho: Ok -- Se as coisas se complicarem -- Vamos embora.


Rafinho e Bolo, para ir mais rápido, cortaram caminho pelo meio da floresta o que ajudou, mas quando já estavam chegando um tropeço de Bolo o fez cair no meio da Plaza, completamente vulnerável. Mas dessa vez, teve sorte.


Rafinho: Tome mais cuidado Bolo, ainda bem que está tudo vazio!
Bolo: Vou chamar os outros, fique aqui.
Rafinho: Ok. Qualquer coisa eu grito.
Bolo: Não faça barulho, só em ultimo caso. Isso só atrai os zumbis.
Rafinho: Vá rápido então!


Bolo saiu da Plaza correndo pelo caminho normal, enquanto isso Fofucho e Rafaars terminaram de inspecionar os Iglus e encontraram um arco e flecha, que Rafaars passou a levar, e comida, que foi guardada na mochila de Fofucho.


Fofucho: Estão demorando. Vamos atrás deles?
Rafaars: Não precisamos - Bolo começou a se aproximar de longe correndo - Ali está o Bolo.
Bolo: A Plaza está vazia, podemos ir, só me dêem um tempo para mim… res… respirar!
Rafaars: Vamos rápido então.
Fofucho: Na verdade Bolo, acho melhor pensar melhor para aonde vamos, quando escolheram não pediram minha opinião e estamos indo para morte! Vamos mudar nosso caminho...


Nesse momento, foram interrompidos com um grito de Rafinho e sem pensar começaram a correr para a Plaza. No meio dos iglus, bem longe de lá, o outro grupo formado por Beiu, Joaninha e Chsk já tinha passado da metade do caminho para a casa de Diego.


Beiu: Não vamos demorar para chegar lá, mas vamos encontrar zumbis Jo.
Joaninha: Eu sei, mas precisamos achar Digo!
Beiu: Mas e depois? O que faremos?
Joaninha: Não sei Beiu. Enquanto estiver com você está tudo bem!
Chsk: Que nojo! Como podem ser assim?
Beiu: Assim como? E pare de aparecer do nada.
Chsk: Sei lá o mundo está acabando e vocês ficam… Eca! Como vou parecer misterioso se eu não aparecer do nada?
Joaninha: Você pode começar sendo mais discreto. Olhe aquilo Beiu!


Duas pessoas apareceram correndo de um grupo de zumbis e com certeza eles eram feios. Os vivos que fugiam eram Drakath e Thalia que estavam no Centro quando o primeiro zumbi apareceu e conseguiram escapar por pouco.


Beiu: Corre Jo! Para aquele iglu, Chsk ajuda ela! -- Ambos obedeceram a ordem de Beiu e entraram no iglu. Beiu ficou para ajudar os outros -- Drak corre!
Drakath: Thalia cuidado!


Um zumbi saiu do meio do mato e ficou bem na frente dos dois que corriam, Drak conseguiu deixar o caminho livre para Thalia empurrando o zumbi, mas ambos caíram no chão e começaram a lutar. Beiu, começou a tentar distrair os zumbis que vinham atrás e com esse tempo Drakath conseguiu matar o zumbi com uma faca que estava no seu bolso de trás. E antes que os outros chegassem, correram para dentro da casa.


Thalia: Você está bem?
Drakath: Estou, foi só um arranhão
Chsk: Bom pelo visto estamos presos aqui, já chequei as janelas está tudo trancado, por enquanto aqui é seguro.
Beiu: Não completamente, Drak você foi arranhado?
Drakath: Fui sim… Não fui mordido, não vou me transformar.
Beiu: Desculpa mas não podemos arriscar.

Enquanto Beiu amarrava Drakath em uma parte da parede os dois grupos estavam começando a ter problemas. Como vão sair da casa cercada de zumbis? Drakath pode se transformar? Rafinho está mesmo em perigo ou é tudo uma pegadinha? Descubra na semana que vem no 3° episódio de The Walking Penguin!

Para ver o primeiro episódio da série clique aqui.
Tecnologia do Blogger.