The Walking Penguin - Episódio 3



A Plaza estava em um silencio total, o grupo havia corrido muito, mas pelo visto não chegaram a tempo. Rafinho não estava mais lá. Ele estava bem, um grupo de zumbis apareceu do Forte Nevado e o atacou, por sorte, conseguiu entrar em um prédio próximo a ele. Mas os outros não sabiam disso e estavam mais preocupados do que nunca.



Rafaars: Rafinho cade você?
Fofucho: Se ele gritou, algo aconteceu. Precisamos procura-lo.
Rafaars: Tem razão. Se fosse eu iria para onde? -- Ela pensou um pouco e olhou em volta --  Vou procurar no hotel! É normalmente vazio e eu iria para lá.
Fofucho: Ele pode ter continuado, não tem como saber. Rafaars ir entrando nos lugares seria muito arriscado, vamos procura-lo, mas primeiro seria melhor espera-lo. Ele pode ter se escondido e estar esperando para vir nos procurar.
Bolo: Tem razão ou ele está cercado de zumbis e precisa da nossa ajuda para escapar!
Rafaars: Olha, não sei quanto a vocês, mas eu vou salvar Rafinho. E quem quiser me ajudar pode começar procurando no Hotel, sempre em duplas! Venha Bolo.
Bolo: Rafa, não quero cortar seu barato, mas estamos em três. Como faz duplas com três pessoas?


E assim, todos foram procura-lo. Entraram no Hotel e tudo lá dentro estava destruído, a parte que ligava o Hotel ao Pet Shop estava queimada e ainda saiam algumas brasas de lá, algumas malas estavam caídas na frente do elevador, mas não havia nenhum zumbi. O que era um bom sinal para o grupo.


Rafaars: Primeiro andar limpo, agora precisamos nos dividir, sempre em duplas!
Bolo: Rafa é sério, você precisa seriamente de uma escola.
Rafaars:Tudo bem Bolo, pode ser do seu jeito então. Eu fico com a Cobertura, Bolo vá para a Pet Shop e Fofucho fica com o primeiro andar.
Bolo: Como pode ter certeza de que Rafinho está aqui?
Rafaars: É o lugar mais vazio, eu viria para cá.
Fofucho: Então, venha Rafa, vamos pegar o elevador.
Rafaars: Caso algo dê errado, vão direto para fora.
Bolo: Tudo bem.


E assim o grupo se dividiu e da pior maneira possível, descobriram que o Hotel não é na verdade tão vazio. A primeira a chegar no seu local foi Rafaars, que teve sorte de escolher a Cobertura.


Rafaars: Espera - Ela começou a falar sozinha, como os loucos fazem - Por que estou procurando o Rafinho?
Pedrinho: Por que você gosta dele.
Rafaars: Claro que não. Espera, Pedrinho? Eu não gosto dele! Pedrinho? O que esta fazendo aqui?
Pedrinho: Acho que sou o único que vem agradar o meu Puffle no hotel. Que estranho, o Halloween não acabou?
Rafaars: Os zumbis? Pois é, eles apareceram hoje.
Pedrinho: Não é isso. É que você está com uma máscara de monstro.
Rafaars: Obrigada.
Pedrinho: De nada! Agora vamos embora daqui, o Roberto já esta alimentado.


Os dois foram em rumo ao elevador. Enquanto isso os outros dois já haviam chegado nos seus respectivos lugares, Bolo atravessou a parte queimada com muito cuidado, sabendo que havia um porão la embaixo, não queria se arriscar, abriu a porta e chegou ao Pet Shop que parecia nem ter sido afetado por um apocalipse zumbi.


Bolo: Rafinho? Está aqui? -- Ele conseguia sentir uma presença naquela sala -- Ótimo, agora estou falando sozinho igual à Rafaars.
Marcols: Não tem ninguém aqui. Vá embora!
Bolo: Sabia que o ninguém falava, espera, Marcols é você?
Povilho: Saia Bolo, estamos salvando Puffles e você vai atrapalhar tudo!
Bolo: O mundo esta acabando e vocês pensam nos Puffles?
Marcols: Vá embora então.
Bolo: Estamos indo a um acampamento, eu me importo com vocês, venham comigo!
Povilho: Você é a primeira pessoa que se importa comigo… Eu vou com você!
TP: Eu sou famosa! Posso ir também?
Bolo: Se você fosse o Gary poderia, mas você só é famosa pois… Pera não sei porque você é famosa, mas ninguém liga para você então, não!
TP: Ok...


E assim, TP foi embora, triste para… Ninguém liga para onde ela foi. Continuando, Fofucho fora o último a entrar no seu lugar e com os outros três agiu como a Rafaars, falando sozinho igual um louco.


Fofucho: Eu não deveria estar aqui, não é seguro. -- Um barulho no fundo da sala fez com que as esteiras de Puffles se ligassem e Fofucho quase caiu no chão -- Estou com uma sensação ruim, não deve ser nada.


Nesse momento, alguns zumbis apareceram de trás de uma caixa e começaram a se aproximar dele. Fofucho para escapar clicou no botão para chamar o elevador, mas não daria tempo, ele não chegaria ao andar, então, desesperadamente, correu para o canto da sala onde o incêndio que atingiu o terreo havia deixado o chão preto, chegou lá e então sentiu-se caindo.

Episódios anteriores:
The Walking Penguin - Episódio 1
The Walking Penguin - Episódio 2