Adeus e obrigado, de Eckolonde

Muitos consideram Club Penguin apenas um jogo, mais especificamente, um jogo de criança. Mas, você não, né? Se você está aqui, lendo essa postagem, eu tenho plena certeza que pensa como eu.
Oi, eu sou o Ecko. Talvez você não me conheça, mas estou na ilha desde 2008 e já fui postador, youtuber e até desenhista nas horas vagas. Estou aqui no Turma do Selo pra fazer minha última postagem como um pinguim.

Chega a ser engraçado pensar que um jogo no qual pinguins vestem roupas e tem bichinhos peludos como animais de estimação possa mudar ou influenciar tanto a vida de alguém. Eu tinha apenas 10 anos quando comecei a escrever para blogs. Criei o meu primeiro com meu único amigo da ilha, Tuti154, o CP Resfriado. O blog tinha umas cinco visitas e eu me sentia O cara. Ah, e vamos fingir que as visitas não eram nossas. Quem nunca ficou atualizando o próprio blog pra aumentar o número de visualizações? Hehe. E assim foi seguindo. Claro, não deu certo o blog e perdemos o contato (hoje somos amigos no Facebook). E sozinho, eu entrava de blog em blog, conhecia uma pessoa aqui e outra ali pelos chats e seguia a vida. Dessa forma, eu comecei a criar contatos. Na época, conheci um blog famoso que avaliava postadores, designers, fazia premiações e competições, o Top Splash. Foi então que pensei: "eu quero ser reconhecido". Entrei em diversos blogs e dava o meu máximo nas postagens, cada dia aprendia uma coisa nova. Me falavam onde eu estava errando, onde deveria melhorar, como escrever melhor e coisas do tipo. Isso seguiu por mais ou menos 5, 6 anos. E aprendi coisas que hoje são mais que necessárias na minha vida. Eu aprendi a escrever, criei o hábito de ler, aprendi a me comunicar, fiz amigos, e tudo isso por causa do Club Penguin.

Lá por meados de 2011, 2012, eu conheci o Hiato. Ele era um dos poucos que faziam vídeos de Club Penguin e me chamou para fazer parte do canal dele. Foi aí que comecei a ficar "famoso", graças ao Abaixo de Zero, série do seu canal. Esse foi o meu primeiro contato com o YouTube. Ele me falou quais programas usava, na época o Camtasia Studios, e comecei a fazer vídeos aleatórios. Quando Hiato parou de gravar vídeos, decidi começar os meus. Óbvio, eu já tinha uma bagagem e o pessoal já me conhecia, então se inscreveram no meu canal. Meu vídeo, "A morte dos Puffles", foi o primeiro que escrevi, gravei, editei e postei. Nele, duas pessoas que até hoje tenho contato me ajudaram. O Andreloide e o Surfando. Inclusive, um fato engraçado, é que o Loide era um fã meu de carteirinha, enchia o saco o dia inteiro nos chats (né, Loide?), e hoje é um dos meus melhores amigos. Eu aprendi a editar e gravar vídeos, por causa do Club Penguin.

O que eu quero dizer com tudo isso? Contando toda essa história chata da minha vida?
Bom, eu quero que você se lembre que um dia esse jogo tocou você de alguma forma. Esse simples jogo de criança, ajudou você a ser o que é hoje. Você com certeza já assistiu algum vídeo pra se distrair de algum problema, pra ajudar um amigo, pra se inspirar. Ou então aprendeu a criar blogs, fazer um bom design, administrar algo, criar jogos, editar vídeos, desenhar, escrever e ler melhor. Inclusive, peço que deixe nos comentários sua experiência. Se abra! Vou ler tudo e quero me emocionar junto com você.

Eu quis contar minha experiência, para que você se lembre da(s) sua(s). Eu era uma pessoa briguenta e aprendi a respeitar o próximo e ser mais calmo. Eu aprendi a editar vídeos, escrever, me comunicar. E isso despertou uma paixão em mim, que me ajudou a escolher e moldar meu futuro. Graças ao Club Penguin, eu escolhi o que quero fazer da vida, o profissional que quero ser e o caminho que quero seguir. E como já disse, ainda mantenho contato com alguns amigos e nunca os esquecerei. Espero que faça o mesmo! Mande aquele "obrigado" para seus amigos.

O Club Penguin nos fez voar, mesmo pinguim não voando. Imaginávamos. Tem coisa melhor do que a imaginação? Vai falar que você não adorava ler sobre a lenda do puffle branco, puffle dourado e do puffle marrom no relógio? Ou então, a mais famosa, a do tesouro embaixo do Iceberg?
Eu fui um pinguim. Mas, mais que isso. Eu fui um agente da ASP e também da EPF e salvei a ilha do Herbert, eu fui um Guia de Turismo e ajudei pinguins novatos, eu fui um ninja e venci o Sensei, eu fui um pescador e pesquei barris sem querer, eu tomei Cream Soda no Migrator, eu conheci um inventor louco e vi uma banda de pinguins e uma dançarina lançarem suas músicas, eu desci a Montanha pelo Morro-Abaixo, eu criei um puffle e já perdi outro... Eu fiz amigos. 
Eu joguei Club Penguin. 

Eu fui o Eckolonde e pra sempre serei. 
Meu nome é Guilherme Pinho e eu ainda amo pizza.