A História De Um Continente - 5º Capítulo


 Olá leitores da Turma do Selo! Aqui é o Coiote. Trago-lhes novamente mais um capítulo da série A História De Um Continente. Com as independências em Selista, o Rei de Platne ficou com muita raiva pelo acontecido. Até que um fato inesperado acaba desencadeando uma grande guerra. Confiram:


5º Capítulo – A Guerra do Fucho

 Depois da Revolução Colonial, os novos reinos de Joanina, Bieu e Fucho começaram a se organizar melhor. Vários movimentos separatistas começaram a surgir também nas colônias de Bicodus e de Priemum e na província platniana de Deigo, mas que foram rapidamente sufocados. Enquanto isso, a colonização de Sadno, Avlanch e Partol em Selista começava a ficar mais intensa, desenvolvendo a agricultura como principal atividade econômica de suas colônias.

 O Rei de Platne ficou com muita raiva de ter perdido grande parte de sua colônia, principalmente com o novo reino de Fucho. Isso porque o Rei Gabriel I era o antigo Chefe Provincial de Fucho e, por desentendimentos com o Rei platniano, ajudou os revoltos no processo de independência.
Baile do Rei Gabriel I

 Alguns anos depois da independência de Fucho, o Rei Gabriel I resolveu realizar um grandioso baile em seu Salão Real, convidando muita gente importante da época. De repente, em certo momento da festa, se ouviu um tiro, que acertou o Rei Gabriel I, matando-o... O caso gerou muita comoção no reino, e o trono então passou para seu filho, o Rei Gabriel II. Os guardas começaram a investigar o caso e suspeitaram de uns platnianos que estavam no baile, que acabaram sendo presos. 


 O Rei de Platne, que queria uma desculpa para guerrear com Fucho, exigiu que os platnianos presos fossem soltos. Como não atenderam ao pedido, ele declarou guerra ao reino de Fucho e enviou para lá uma poderosa armada com vários navios. O Rei Gabriel II logo preparou a esquadra do reino para o combate. O Rei Carlos I de Joanina e o Rei Rafael I de Bieu trataram de mandar suas esquadras para lutarem contra as forças platnianas. Começava então a Guerra do Fucho.

Batalha da Baía de Todos os Fuchos
 Foram acontecendo várias batalhas e Platne foi tomando várias cidades e vilas de Fucho. As pessoas, com medo, começaram a fugir pro interior do reino. O próprio Rei Gabriel II, sua família e alguns nobres se refugiaram em Bieu. Os platnianos conseguiram até tomar a cidade de Fucho, capital do reino. 

 Ao mesmo tempo, ao verem que as atenções estavam voltadas à Guerra do Fucho, os moradores da província de Deigo intensificaram os movimentos a favor da independência. Platne então ficou com mais um problema para resolver...
Tecnologia do Blogger.