A História De Um Continente - 4º Capítulo



 Olá leitores da Turma do Selo! Aqui é o Coiote. Estou de volta com mais um capítulo de A História De Um Continente. A economia do Selo entrou em uma grande crise e isso acabou gerando grandes consequências para a colônia de Platne. Confiram:


4º Capítulo – As Primeiras Independências

Colônia Platniana com as quatro províncias e suas capitais

 Depois de anos e anos de exploração, o preço da cola do Selo começou a cair e ela se desvalorizou, perdendo a importância que possuía. Junto a isso, após tantas extrações, a própria árvore do Selo começou a ficar escassa, sendo difícil de encontrá-la. A todos esses problemas foi denominado de Crise do Selo. A principal afetada com isso foi a colônia de Platne, principalmente as províncias de Joanina, Bieu e Fucho (a de Deigo não foi tão afetada). 

 Ao verem que o problema não estava sendo resolvido, os moradores de Joanina, Bieu e Fucho começaram a reivindicar ações para conter a crise. O Rei platniano tomou algumas medidas, mas que não adiantaram em nada. Então ele resolveu aumentar os impostos na colônia, gerando mais indignação por parte dos colonos.

Rei Carlos I de Joanina

 Na província de Joanina surgiu um grupo de pessoas, liderado por Carlos Vinicius, que idealizava a independência em relação a Platne. Eles começaram a espalhar as ideias separatistas por toda província e a organizar revoltas pedindo por isso. O grupo conseguiu muito apoio popular em pouco tempo. Até que um dia eles cercaram e invadiram a Casa de Governo Provincial, expulsando todos os platnianos ligados ao governo colonial que estavam lá. Com Joanina independente, Carlos Vinicius foi coroado como Rei, sendo o primeiro monarca do país.
Rei Rafael I de Bieu


 As ideias separatistas também chegaram na província de Bieu. Lá se formou outro grupo pró-separatista, liderado por Rafael Vermelho, que, a exemplo do que ocorreu em Joanina, também realizaram revoltas e expulsaram todos os platnianos da província. Após isso, Rafael foi coroado como o primeiro Rei de Bieu.


Rei Gabriel I de Fucho
  Na província de Fucho, onde também crescia o movimento pró-independência, o Chefe Provincial era Gabriel Vinteum. Ele foi posto nesse cargo pelo Rei de Platne, mas eles não se davam bem, já que Gabriel era contra várias medidas, como o aumento de impostos na colônia. Ele então ofereceu ajuda aos revoltosos para lutar pela independência da província. Após tanta pressão, as forças platnianas se retiraram de Fucho, e o povo então escolheu Gabriel como o Rei do novo país.

 Assim aconteceu a Revolução Colonial, que resultou na formação dos três primeiros reinos de Selista. A partir de então, as ideias separatistas começaram a se espalhar a outras áreas do continente. Platne,que ficou com apenas a província de Deigo, não deixou barato com o que ocorreu...
Tecnologia do Blogger.