[Hearthstone] Que cartas devemos craftar antes do Ano do Mamute começar?


Olá, gente! Como sabem, com a chegada do Ano do Mamute, 6 cartas do conjunto Clássico vão deixar de poder ser usadas no modo Padrão e passar ao Hall da fama. Para essas cartas a Blizzard vai dar aos jogadores o seu valor integral em Pó, até ao número máximo de cards que se podem colocar num deck, sem eles terem que desencantar as cartas. Por este motivo muitos estão com dúvidas sobre se vale a pena investir Pó, agora, a craftar essas cartas, para depois obterem um valor extra de Pó. Para tirar estas dúvidas vamos fazer os cálculos do que se lucra ou não em cada situação.



Comecemos por relembrar as cartas que vão passar ao Hall da Fama. Temos duas cartas lendárias, Sylvana Correventos e Ragnaros, o Senhor do Fogo, das quais só podemos usar um exemplar de cada nos decks, uma carta rara, Draco Lazúli, da qual podemos ter dois exemplares nos nossos decks, e três cartas comuns, Poder Esmagador, Lança de Gelo e Ocultar, na mesma situação que a rara.

Agora vamos ver os valores de Pó Arcano que precisamos para craftar os diferentes tipos de cartas e o que ganhamos ao desencantá.las:

Finalmente vamos calcular o lucro em Pó Arcano que vamos obter nas diferentes situações, craftando ou não craftando as cartas, e concluir o que devemos fazer em cada uma delas.

Situação 1: O jogador não tem as cartas (versão dourada ou não dourada) que vão passar ao Hall da Fama

Pelo quadro acima, fica claro que se o jogador não tem alguma das cartas que vão passar ao Hall da Fama deve fazer a versão dourada da mesma antes do Ano do Mamute começar, até ficar com um exemplar de cada lendária e com dois exemplares de cada uma das raras e comuns.

Exemplo 1: O jogador não tem o Ragnaros (lendária)
Vai investir 3200 de pó a craftar a carta e, quando o Ano do Mamute começar, obter os 3200 de pó de volta mais 1600 de pó ao desencantar a carta. Assim terá um lucro de 1600 de pó contra 0 de não fazer nada.

Exemplo 2: O jogador não tem um dos Draco Lazuli (rara)
Vai investir 800 de pó a craftar a carta, obter 800 de pó de volta mais 100 de pó ao desencantá-la., o que dá um lucro de 100 de pó. Se não tiver nenhum Draco Lazuli deverá craftar os dois. Para as cartas raras a situação é igual só que o lucro, por cada uma das cartas craftadas irá ser de 50 de pó.

Exemplo 3: O jogador não tem nenhuma das cartas que vão passar ao hall da fama
Este é um caso extremo em que se o jogador criar a a versão dourada de todas vai lucrar 3700 de pó (6x50+2x100+2x1600).

Lógico que os jogadores podem optar por não desencantar as cartas criadas e aí o seu lucro, em vez do Pó Arcano,é o ficarem com as cartas que criaram gratuitamente.

Situação 2: O jogador já tem as cartas (versão dourada ou não dourada) que vão passar ao Hall da Fama.


No quadro acima vemos que, no caso das cartas lendárias e raras, se já as temos nas nossas coleções neste momento nas suas versões não douradas, não ganhamos nada em criar as suas versões douradas.

Exemplo 1: O jogador tem o Ragnaros (lendária) na sua versão não dourada
Se não fizer nada, quando o Ano do Mamute começar vai receber 1600 de pó, o valor integral em pó da carta que tem. Se investir 3200 de pó a craftar a carta dourada, quando o Ano do Mamute começar, vai obter os 3200 de pó de volta e receber mais 1600 de pó ao desencantar a carta. Assim terá igualmente um lucro de 1600 de pó. Isto significa que é indiferente craftar a carta dourada ou não

No caso das cartas comuns, o lucro em pó quando se tem as versões douradas das cartas no momento em que começar o Ano do Mamute é superior ao lucro em pó que temos quando temos as versões não douradas. As versões não douradas proporcionam um lucro de 40 de pó e as douradas de 50, o que dá uma diferença de 10. Assim, se tiver as versões não douradas destas cartas e pó para investir, pode craftá-las.

Exemplo 1: O jogador tem as seis cartas comuns na versão não dourada
Se criar as 6 cartas comuns douradas, vai investir 2400 de pó (400x6) para ter um lucro de 300 de pó (50x6) de pó, contra os 240 de pó (40x6) que teria se não fizesse nada, ou seja se ficasse com exemplares não dourados.

Resumindo, se um jogador não tem as cartas (versão dourada ou não dourada) das cartas que vão passar ao Hall da Fama, deve investir pó e criar as suas versões douradas o que lhe vai proporcionar um lucro em pó ou ficar com essas cartas gratuitamente. Se ele já tem as cartas, na sua versão não dourada, só tem vantagem em investir nas versões douradas no caso das cartas comuns, sendo essa vantagem de 10 de pó por cada carta criada.

Tecnologia do Blogger.