O Limbo - Capítulo 2 - Aracnídeos

Olá jovens, Carlito31 aqui vos fala! Eu fiquei extremamente feliz por vocês gostarem do primeiro episódio então trago o segundo agora para vocês, espero que gostem! No episódio passado Alex acorda perdido em uma floresta, não se lembra quem é e nem como veio parar ali e depois de andar algum tempo ele encontra a misteriosa Brenda, agora os dois tem que sair da floresta, mas muitas surpresas ainda os espreitam.












O LIMBO
Capítulo 2

Alex e Brenda caminham juntos e sozinhos em uma floresta que ainda guarda grandes surpresas e, depois de algumas horas, eles começam a ouvir uns barulhos estranhos.
_Você está ouvindo isso Alex?
_Estou. O que é isso?
_Não sei, mas não estou nem um pouco curiosa pra saber o que é.
De repente Alex avista alguma coisa se mexendo na sombra da árvore.
_Você viu isso.
_Viu o que?
_Alguma coisa se mexeu ali.
_Não tem nada ali. Vem.
_Eu é que não vou ali. Tem alguma coisa atrás daquela árvore, tenho certeza.
_Seu medroso, não tem nada ali, olhe.
Brenda se aproxima da árvore quando de repente alguma coisa ataca ela e joga ela no chão. Parecia uma espécie de garra preta e peluda, era enorme.
_Você está bem?
_Estou. Vem corre.
Os dois começaram a correr sem parar fugindo daquela “coisa”, até que eles começaram a ficar cansados e diminuíram o passo ficando cada vez mais devagar até pararem perto de uma caverna.
_Será que aquela coisa ainda está nos seguindo?
_Não sei, mas precisamos nos esconder.
_Que tal ali.
Disse Brenda apontando para uma caverna escura.
_Entra você sozinha então que eu não entro ali de jeito nenhum.
_Então tá, eu vou entrar pra ver se tem algo dentro dela, depois eu volto pra te buscar, fique esperando aqui.
_Ok.
Brenda entra sozinha na caverna e Alex fica sozinho no lado de fora. No caminho ela encontra várias teias de aranha e o barulho que a caverna transmite é ameaçador, depois quando ela já estava bem longe da entrada da caverna, faz uma pausa pra descansar e senta um pouco no chão, de repente ela sente alguma coisa levantando-a por trás, alguma coisa com uma pele peluda com pelos que mais pareciam agulhas, pois fincavam e não eram nada agradáveis, quando ela vira vê uma aranha gigante segurando ele pelas costas, a aranha leva ela até a boca dela e começa a envolver Brenda numa espécie de casulo feito de uma teia grudenta e impenetrável que estava sufocando Brenda aos poucos, a aranha a pendura no teto da caverna que não era tão alta assim, mas que era suficiente pra manter a Brenda presa, ela ouve a aranha indo embora. Depois tenta gritar por socorro, porém não consegue por causa do casulo que está em volta dela, ela começa a se balançar pro lado e pro outro até que se desprende do teto e cai no chão ainda presa no casulo, Brenda bate a cabeça e fica meio inconsciente ela só consegue ouvir alguns barulhos, mas não consegue se mexer, nem falar e nem ver nada, então fica deitada no chão esperando por ajuda. De repente depois de algum tempo ela sente alguém mexendo naquele casulo em que ela estava presa:
_Fique parada, vou tentar te tirar daí.
Ela escuta a voz de Alex. Ele abre o casulo e solta ela de lá dentro.
_Obrigada.
_Agradece depois, vamos sair daqui logo antes que aquela coisa volte.
Os dois vão até ao final da caverna e encontram uma saída, em seguida eles saem correndo da caverna e fogem em meio à floresta se escondendo da aranha.
_Precisamos sair daqui rápido!
_Concordo _Diz Alex.
Quando eles estavam caminhando mais um pouco eles encontram uma pessoa sentada no chão. Então Brenda grita:
_Hei você, estamos perdidos nos ajude, por favor.
Quando eles se aproximam percebem que a pessoa estava morta.
_Aí que nojo, meu deus acho que estou passando mal.
_Vamos continuar seguindo, esqueça isso.
Os dois continuam a caminhar sozinhos na densa floresta sem rumo e agora sabendo que nessa floresta tudo pode acontecer...

Isso é tudo povo, será que eles irão encontrar aquela aranha de novo? E que monstros ainda estão na espreita por eles? Continue acompanhando O Limbo para saber, flw jovens!
Clique AQUI para conferir todos os episódios da série. 
Tecnologia do Blogger.