A História De Um Continente - 1º Capítulo

  Olá leitores da Turma do Selo! Prazer, eu sou Coiote, quem frequenta o xat me conhece bem. Venho apresentar-lhes a nova série do blog, escrita por mim:


 Como o próprio nome diz, a série trata de contar a história do grande continente Selista, desde a sua descoberta, passando pela colonização, por guerras, transformações...
 Quero agradecer ao Polo pelo banner, ao Carlito pelos mapas e à todos que me ajudaram de alguma forma com essa série. Novos capítulos serão postados toda quarta-feira e domingo. Agora confiram o primeiro capítulo:



1º Capítulo – A descoberta

 O imenso mar do Club Penguin banhava várias importantes nações, que nunca tiveram coragem para enfrentá-lo e conhecer o que tem além dele. Entre essas nações estava Platne, um país pacífico que passava por um momento difícil. Sua economia enfrentava problemas e, por isso, precisava se enriquecer mais.

 Um grupo de navegadores, liderado por Pedro Bandeira, foi até o Rei João III propor algo inédito.

Rei João III
 -Vossa Majestade, eu e meu grupo viemos aqui para dizer que estamos à sua disposição para realizarmos uma viagem marítima em busca de novas terras, onde haja riquezas para nosso grandioso reino – disse Bandeira.

Pedro Bandeira
 -Que excelente notícia! Irei financiar a viagem dos senhores. Nossa nação precisa encontrar uma 
saída para o problema econômico e essa viagem pode trazer a solução – respondeu o Rei.

 Na mesma semana o grupo partiu com seus navios, se lançando no mar do Club Penguin, sem saber o que poderia haver pelo caminho.

 Passado um tempo em alto-mar, Pedro Bandeira e os tripulantes enfim avistaram as terras que tanto sonhavam encontrar. Era uma pequena península, que deram o nome de Cabo do Fucho. Atracaram seus navios e desembarcaram para conferir o que tinha por ali. As paisagens eram diferentes daquelas encontradas em Platne. Havia uma grande quantidade de uma árvore desconhecida e até então sem valor algum, que nomearam de Selo. Extraíram algumas delas para levar ao Rei. Não foi encontrado nenhum nativo que pudesse atacar (ufa!). Mas os descobridores queriam saber o tamanho do lugar descoberto e portanto resolveram continuar a viagem para encontrarem mais terras.

 Dias depois, os navegadores avistaram mais uma pequena península, que chamaram de Cabo de Bieu, e novamente desembarcaram. Esse pedaço do litoral possuía as mesmas características da primeira parada, não tinha muita coisa de diferente. Por isso, eles logo reembarcaram e seguiram viagem.
Rota seguida por Pedro Bandeira até Selista

 No meio do caminho, os tripulantes examinaram as árvores de Selo extraídas e descobriram que elas possuíam uma espécie de cola, que poderia ser fonte de riqueza para os platnianos. Quando atracaram na terceira parada, foram procurar pelos Selos para poderem extraí-los e retirar a tal cola.

 Para facilitar a exploração, o grupo de Pedro Bandeira resolveu fundar uma vila, que nomearam de Joanina, em homenagem ao Rei João III. Já para o continente, o nome dado por eles foi nada mais nada menos que... Selista!
Tecnologia do Blogger.